sábado, 1 de dezembro de 2018

Desencontro



Deus mora nas alturas
do nosso pensamento,
e só o vemos perfurando 
com a espada do silêncio
o teto escuro dos sentimentos,
que ficaram presos nas redes
dos ressentimentos
que se alimentaram 
dos nossos dias...

Deus ora por nós nas alturas 
do nosso pensamento,
enquanto vagamos,
desorientada e tristemente,
nessa estrada de nós mesmos...

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

O Jardim Perene...



Eu amava aquele recanto
do jardim, onde o canto das aves
era manso como
uma conversa de vizinhos

E a reflexão das estátuas
infinita,
com seu olhar cabisbaixo
a fitar o gramado...

E ali eu cruzava 
as sombras da tarde
pontilhada pelos ipês floridos

Esquecido da minha
humana finitude,
neste mundo de despedidas...

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Sinergia



A face do dia coberta de Luz,
encharcada de brisa,
se eleva e transcorre
do oriente ao ocidente
na carruagem ligeira da vida.

Tudo o quanto vive
se interliga, e de algum modo
se comunica de todos com tudo!

Num pulsar íntimo
e profundo, que é
a música do coração.

Mas a fronte ignora,
os passos divergem,
os olhares não cruzam...

A isso chamamos solidão!

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Cenário



Chove uma chuva intermitente,
cortina úmida da minha Londres sulina,
minha Porto Alegre de neblinas
como nos velhos contos policiais...

Minha cidade tem mesmo enigmas
que não se adivinha nas faces de pedra
das antigas estruturas, e nem nas curvas
da nova arquitetura, onde sua poesia
pulsa silenciosamente com a chuva 

Esparramada nas esquinas
onde Sherlock não caminha... 
pensando bem nem Poirot
desvendaria o nosso enigma!

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

O Gato Poeta...

Sobre os crimes que cometemos em nome do Amor...


Meu gato de tanto assistir 
o abrir e fechar da tramela, 
que chamamos borboleta, 
da minha janela
um dia fugiu! 
Abriu e saiu, 
porta a fora pro mundo!

Eu bem que o via ensaiando 
com as garras peludas pegar e torcer...

Já era madrugada, 
tinha ido tomar banho tarde
e quando voltei 
a janela escancarada,
a cara da liberdade...!
Sai a procura do danado, 
e quando o encontrei
tava lá, debaixo da pitangueira
espiando o céu estrelado... 
Levou um susto quando me viu!

Catei ele num abraço, 
meu filho, meu filho, eu dizia...
Hoje me Arrependo. 
Sinto que roubei dele 
um momento de poesia
da sua vida tão curtinha...

Quem dera tivesse eu 
sido menos egoísta
e mais poeta...

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Sobre a Caminhada Espiritual...


Espiritualidade é um caminho, não uma meta! Se você a transformar numa meta você perderá o caminho! E para que serve a perspectiva da espiritualidade? Bem, se você acha que a vida é trabalhar, consumir, gozar e pagar contas... Então ela não serve pra nada! Mas se você percebe de algum modo que a vida é um continuo, e que evoluímos não só para nós mesmos, mas também para todo planeta e toda a espécie humana, e que temos todos a mesma origem que este mundo, e que isso nos torna unos com todos os outros homens e toda a vida na Terra. Que temos todos, ao entrelaçar nossos destinos, um papel fundamental no crescimento e na evolução uns dos outros... Bem, então você é uma pessoa espiritual, ou como diriam os sábios da antiguidade, um místico! Sendo assim, continue atento aos sinais, a sincronicidade é o meio pelo qual o Universo atua, se comunica com você e o convida a crescer e a unir-se a ele, mas não sem antes entender o que veio fazer aqui, o que tem de apreender e desenvolver, e compartilhar o que aprendeu aqui na Terra com seus irmãos de jornada... A iluminação é uma consequência, e que pode demorar muitas vidas. Mas se você se entrega ao caminho, isso deixa de ser importante, e só o que passa a importar é a paz, o centramento, o esclarecimento, e a libertação que trilhar o caminho nos traz!

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Poção



Traz um pouco
de espuma
de água da chuva,
uma lágrima
de alegria,
um suspiro de saudade,
e um raio de prata
da lua

Mistura tudo
com chá de artemísia,
toma três goles
e o resto despeja
na terra que
o teu amor há de pisar

Depois te entrega
num beijo e diz a ele
que o teu amor 

e o da Deusa
são um só!...

quarta-feira, 23 de maio de 2018

História para Ninar...



"Vive dentro da noite os monstros e os fantasmas,
e nos contos de cuca, e das almas penadas 
que balançam cadeiras vazias nas casas,
onde vivem velhas insones e malvadas

Que guardam criancinhas nos cômodos ocos
a ranger de medo dentes cerrados, e nada
se ouve de fora apesar dos seus muitos socos
nas paredes do quarto ao pé daquela escada..."

"Agora chega!" nos diz à beira da cama
mamãe que havia nos atendido para
nos contar uma história bem estranha

Sobre coisas que não se imagina, mas se ama
ouvir e tremer do medo que nos encara
quando as garras da imaginação nos apanha...

terça-feira, 3 de abril de 2018

Amor de Chuvarada...


Para quem corria debaixo dela
era chuva molhada, persistente, chata!

Para o poeta era poesia escorrendo
em versos, em rimas difusas, em fluxo
ritmado pelas alamedas.

Para o transeunte era um rio urbano
que encharcava sapatos... 
Mas assim é o mundo dos poetas.

É como o Amor dos outros, bonito
pra quem sente, e enjoado pra quem olha;
melado, grudento, exagerado!

Mas quem ama... Levita!

segunda-feira, 12 de março de 2018

Poeminha dos Descaminhos...



Sapatinhos, sapatinhos... Cansados, puídos
me assistem escrever este poema sozinho...

São minha plateia e condução, pelos rios
de asfalto dessa vida... E o poema,
pobrezinho, logo é jogado neste mundo
frágil e sozinho... Vai rolar por este mundo
até virar canção, apelo, prece... 

E, se tiver sorte, vai comover e se abrigar 
dentro de um coração, que o carregará 
como uma joia ou preciosa recordação...!

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Lonjuras da Memória...


À minha vó Maria... In Memoriam 

Havia sempre livros na mesa,
mas quando eu chegava ela estava
com a tevê sempre ligada, mas nunca
na frente dela, nunca à ela presa...

Conversava com a vizinha dos fundos,
olhava, às vezes, absorta o parreiral...

À noite mergulhava nos livros...
Foi com ela que aprendi a voar 
com o invisível!

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Interlúdio Vazio...


O suspiro do tempo nos olhos dos gatos
que miram o vazio com absoluta atenção,
e no olhos dos velhos que fitam o longe
e o firmamento....

Pra onde vão seus pensamentos?
E os nossos pensamentos para onde irão?

O suspiro do tempo naquela esquina 
onde o sol se inclina antes de encerrar
mais um dia... 

Ai que me dói esses
suspiros do tempo...!

Mas e o tempo? Suspirará mesmo
por quem?

Desencontro

Deus mora nas alturas do nosso pensamento, e só o vemos perfurando  com a espada do silêncio o teto escuro dos sentimentos, que fic...