terça-feira, 18 de junho de 2013

A Calada da Noite



Eu quero a rua clara do luar da noite incerta
onde o eco brinca de ir e vir por entre os muros,
quero a alegria e o susto de ver 
que atrás do escuro não há nada,
senão a nossa infância brincando 
de esconde-esconde lá, bem atrás 
do pensamento e da lembrança...

Eu quero o silêncio como um manto
pra sonhar as coisas que ainda não se imagina,
eu quero a rima, a magia, e o canto
que jazem no coração da lua!...
Eu quero o sonho e a loucura 
de acreditar no amor e na alegria,
na amizade e na fantasia de viver e ser
para muito além da comprovação científica!