sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Faz de Conta...













Vou te beijar
as mãos imaginárias
- Amor, Amor!...
e te declamar em
lindas palavras de
versos nunca escritos

Deitarei em teu colo
morno as flores
que não plantei
e te ofertarei segredos
escritos em cartas
que não te dei...

Serei o mais perfeito
amante imaginário
nesse universo utilitário
que não crê mais no Amor.