quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Pressentimento



Vieram feito pássaros os pensamentos sobre ti,
caíram dos caldeirões dos feiticeiros das estrelas
os anseios que eu levo hoje comigo, que fizeram
amargos mas coloridos de sonhos os dias sem ti!

Entre feliz e triste, luminoso e obscuro atravesso
cada ponte do tempo por entre um abismo e sinto,
que a cada passo que te demoras morro um pouco
e sonho e vibro envenenado do amor por ti!

Sim, ausência dolorosa que verte versos de mim.
Cadafalso do pensamento em que ao imaginar-me
livre da saudade, e esquecido da ausência, de novo
eu me lembro do tanto que amo e esqueço de mim!

Rumoroso silêncio em que trafego meus versos,
num outro mundo de presenças e afagos, e amigos,
tu andas e dormes comigo sob o olhar das estrelas...
O dia de tua vinda será de minha poesia o fim! 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Distâncias



Ai lonjuras que secam os olhos de saudade,
que rompem os abraços que se dava,
que marcam o rosto com os vincos
dos que se espremem para ver vultos

Ai lembranças que nos uivam na madrugada,
ai fantasmas que de tão amados são cruéis!
O martírio de carinhos perdidos são infindos
e nos rasgam a carne, nos bebem o sangue

E pintam poemas na alvura do papel!

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Sabá



Por luares de outros mundos
passeiam meus olhos de outrora,

E atrás da grande rede dos sonhos
os pescadores do sono contam histórias
sobre o começo dos tempos

Em torno de uma fogueira mágica onde 
os ancestrais sorriem para nós, na esperança 
de que levemos à diante o sonho, 
infinito e absoluto, de um mundo melhor!

Encontro Sobrenatural

A rua estreita iluminada com luares que enfeitavam de outros ares a viela urbana, que assim preenchida de um silêncio antigo, guard...