quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Regressos...



O céu rosnou mansinho como um cão pequeno e bravo...
A  chuva lavou as calçadas e o quintal...

O gato assutado atravessou a rua para voltar para casa
e os passarinhos aquietaram-se também em suas precárias casas

E nesse inesperado retorno de cada coisa ao seu lugar
espero como a água que foi rio, nuvem e mar

Aquietada no fundo escuro do chão, de onde tudo começa,
o tempo certo (aguardamos), a hora certa de retornar...