terça-feira, 28 de agosto de 2018

Sinergia



A face do dia coberta de Luz,
encharcada de brisa,
se eleva e transcorre
do oriente ao ocidente
na carruagem ligeira da vida.

Tudo o quanto vive
se interliga, e de algum modo
se comunica de todos com tudo!

Num pulsar íntimo
e profundo, que é
a música do coração.

Mas a fronte ignora,
os passos divergem,
os olhares não cruzam...

A isso chamamos solidão!

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Cenário



Chove uma chuva intermitente,
cortina úmida da minha Londres sulina,
minha Porto Alegre de neblinas
como nos velhos contos policiais...

Minha cidade tem mesmo enigmas
que não se adivinha nas faces de pedra
das antigas estruturas, e nem nas curvas
da nova arquitetura, onde sua poesia
pulsa silenciosamente com a chuva 

Esparramada nas esquinas
onde Sherlock não caminha... 
pensando bem nem Poirot
desvendaria o nosso enigma!

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

O Gato Poeta...

Sobre os crimes que cometemos em nome do Amor...


Meu gato de tanto assistir 
o abrir e fechar da tramela, 
que chamamos borboleta, 
da minha janela
um dia fugiu! 
Abriu e saiu, 
porta a fora pro mundo!

Eu bem que o via ensaiando 
com as garras peludas pegar e torcer...

Já era madrugada, 
tinha ido tomar banho tarde
e quando voltei 
a janela escancarada,
a cara da liberdade...!
Sai à procura do danado, 
e quando o encontrei
tava lá, debaixo da pitangueira
espiando o céu estrelado... 
Levou um susto quando me viu!

Catei ele num abraço, 
meu filho, meu filho, eu dizia...
Hoje me Arrependo. 
Sinto que roubei dele 
um momento de poesia
da sua vida tão curtinha...

Quem dera tivesse eu 
sido menos egoísta
e mais poeta...

As Flores de Dentro

E a neblina grossa da tarde se rompeu em chuva, na cantoria das calhas, no silêncio das ruas, no vaso de violetas sem flores Tudo úmi...