quarta-feira, 24 de julho de 2019

As Flores de Dentro



E a neblina grossa da tarde
se rompeu em chuva,
na cantoria das calhas,
no silêncio das ruas,
no vaso de violetas sem flores

Tudo úmido e escuro
aguardando floração...

Sinto sementes de flores violetas
guardadas em meu coração,
que sem chuvas ou brumas,
ou noites escuras
aguardam as flores coloridas,
de amor e ternura,
que florirão!

sábado, 4 de maio de 2019

O Trabalho Mágico



Talvez a Poesia seja a maior
de todas as magias,
pois que mostramos o que
não se vê com os olhos 
deste mundo...

Janelas abertas, luares profundos,
ruas desertas, uma cantoria do vento,
e pronto! 

Ouvimos a súplica da alma
que habita o âmago das coisas,
e tudo fala conosco, muitas vezes
com a musicalidade de rimas.

Talvez a poesia seja a maior
de todas as magias, mas
sem velas, nem mágicos círculos,
incensos, abluções ou ritos...

Só contemplação e silêncio,
enquanto dentro de tudo
a alma das coisas aguarda
o poeta ouvir-lhe 
os acordes íntimos!

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Musa Distante



Indiferente aos murmúrios do mundo
a lua cintila...

Indiferente aos inúmeros ritos em seu nome,
aos rios de versos que escorrem por ela,
a lua simplesmente existe,
assoberbada de si mesma
e mais nada!

terça-feira, 16 de abril de 2019

Barca



Tem um choro à minha porta,
um choro espesso tombado das nuvens.
Há um rosnar de clarões na tempestade
e um zunido que permeia tudo!

O choro espesso das nuvens lava
o pátio, de samambaias e alecrins,
esparrama odores de água molhando 
a terra, de mato mexido pelo vento..

A chuva é uma embarcação 
do tempo, cruzando os céus 
do infinito ao desconhecido,
enquanto vai pisoteando o silêncio...

quinta-feira, 28 de março de 2019

Das Buscas Profundas



Quando não se está com os olhos de dentro
bem afinados com os olhos que espiam tudo,

Quando não se ouve a voz interior,
sufocada pela consciência crítica

Ou quando o peso dos fatos esmaga
os vestígios que o coração prescruta

É que a alma caça os seus símbolos mais antigos,
e essa busca desemboca numa consulta de tarot...

As Flores de Dentro

E a neblina grossa da tarde se rompeu em chuva, na cantoria das calhas, no silêncio das ruas, no vaso de violetas sem flores Tudo úmi...